Quem vou ser quando crescer?

Essa pergunta não é de difícil resposta na infância. Se havia algo que eu sabia é que quando crescemos viramos “gente grande” e por gente grande entende-se gente alta ou baixa, gorda ou magra, preta ou banca, parda ou cabocla, loura ou morena, ruiva ou colorida, mas que possui o que uma parente chamava de juventude acumulada.

Uma vida em azul

O quadro é claro. Havia se, muita sede. Nesse país com tanta água, havia sede. E não faltava água, pois nesta parte do Brasil não havia seca que expulsou os retirantes. Também não é dos retirantes e suas vidas sofridas de quem se fala, já que ao contrário de lá a sede que se tem não advém do clima e da escassez do ambiente. Água existe. E existe sede. E existe muita urina. E existe muito cansaço. Igualmente, há fome enquanto a balança insiste em diminuir. O quadro é claro. Falamos de diabetes.

Seis perguntas para se tornar um líder melhor

Reconhecer bloqueadores e impulsionadores é decisivo para promover mudanças capazes de desenvolver uma melhor performance de liderança. A proposta parte da ideia de ampliar as alternativas de autoconhecimento, numa jornada mais profunda do que se agarrar aos perfis de liderança ou conceitos menos profundos. Isso porque quando falamos sobre seres humanos e suas interações sociais, nada é estático ou imutável. Todos nós podemos mudar e podemos nos tornar líderes melhores.

O amor pela ciência rompendo fronteiras

A ciência inova. Tem o poder de nos transportar para uma realidade que nunca esperamos viver. Os cientistas são sonhadores que amam a lógica. Que pensam no futuro o planejando milimetricamente. De Salto Veloso a Florianópolis, com destino certo a Dubna na Rússia, Betânia Camille Tumelero Backes bacharelando em Física pela Universidade Federal de Santa Catarina, descobriu um mundo novo cheio de possibilidades longe de casa e trouxe na bagagem o amor pela ciência, misturado com o conhecimento adquirido e aliado a novos sonhos.

Crescer em família

Quando pensamos em crescimento empresarial, pensamos na jornada que é manter uma empresa aberta. Não vou falar sobre carga tributária ou dificuldades do empresariado, prefiro mencionar a sua responsabilidade diante da manutenção das famílias dos colaboradores, afinal, para onde seus colabores iriam se a sua empresa não existisse? E que tipo de impacto o posto de trabalho que você oferece ao indivíduo causa naquele núcleo familiar que divide (ou não) a mesma residência?


Negócios familiares: a próxima geração

Você já leu nossas matérias sobre as gerações e o mercado de trabalho ou sobre os conflitos entre as gerações em uma série de edições. Geração é um termo empregado para designar um conjunto de pessoas que nasceram em uma mesma época e por isso tendem a ter hábitos e interesses em comum, além de agir de forma semelhante. Mas não é sobre esse tipo de geração que vamos falar agora.

Você confia no seu colaborador?

Provavelmente a confiança é um dos valores da sua empresa. Ela entra na lista de valores que norteiam a ação empresarial para garantir que exista uma relação entre a liderança e o colaborador, o colaborador e a liderança, empresa e o cliente e vice-versa. Como toda relação, é uma via de mão dupla e uma construção progressiva. Mas, enquanto esse relacionamento com o cliente certamente está bem amparado com contratos e qualquer outro dispositivo legal de igual valor, a confiança interna pode não ser tão bem estruturada e se basear, majoritariamente, nela mesma.

Uma vida de cuidado

Ela não viu, mas ainda lembra. A memória brincou com seus pensamentos até que recuperasse aquela que seria uma marca em sua trajetória: quando recém-nascida, sua mãe a entregou a Deus. E da devoção se desenhou a história de quem doou sua vida aos demais e viu nas crianças a construção do futuro. Para a Irmã Ilva cuidar dos outros é dar-lhes a oportunidade de construir sua própria história com autonomia e solidariedade.

Como fazer sua empresa famíliar crescer

Encontrar uma empresa que não queira crescer seria como encontrar um unicórnio manco atravessando a rua. Ele avança, mas com dificuldades. Segue, mas atrapalha os pedestres e chega do outro lado apenas depois que o sinal já abriu. Esse unicórnio anda apenas porque sabe andar, manco. E se recusa a parar como um cavalo de padeiro treinado para avançar. Ele só vai parar quando machucar outra perna ou cair no profundo buraco da falência.

Cuidado: conteúdo sensível

Você está habituado a ligar a televisão e receber um aviso antes do início dos filmes para alertar o público sobre cenas inadequadas, violência e outros temas. A Netflix também te avisa quando a gravação possui efeitos estroboscópicos ou outras particularidades que podem trazer desconforto ao telespectador. O audiovisual tem essa preocupação há algum tempo e como um produto de entretenimento tal qual o streaming, chegou a hora e a vez dos livros.