Todo dia um novo ciclo


A maioria das pessoas tem dificuldade de assimilar que tudo tem um começo, um meio e um fim. Nossa vida é composta por ciclos, alguns iniciam e outros encerram. É preciso encarar isso com maturidade e saber que nem a nossa vida vai durar para sempre. O que mais faz as pessoas sofrerem é quando o que se encerra é um relacionamento seja ele amoroso, de amizade ou até mesmo profissional. Quando isso acontece nossas inseguranças vem à tona e fazem com que questionemos ao universo e o nosso merecimento sobre a vida que levamos. 

É comum ficarmos chocados quando recebemos a notícia que algum casal querido (principalmente famoso) acabou de se separar. Nós somos viciados em acompanhar a vida “perfeita” das pessoas nas redes sociais e esquecemos que o que acontece nos bastidores da nossa vida geralmente não é mostrado. As redes sociais são a vitrine dos nossos melhores momentos, viagens, looks, alegrias e festas, mas escondem todos os nossos sentimentos angustiantes e de tristeza. Nessa de acharmos que tudo vai bem e está perfeito, o baque dessas notícias nos “pega de calças curtas” e voltamos a ficar desacreditados pensando que “Poxa, até esse casalzão se separou? Então o que será dos outros?”

O que nós não vemos é o perrengue que é para manter um relacionamento saudável. É preciso caminhões de paciência, sonhos e carreiras que não sejam conflitantes, compreensão, aprender a ceder, segurar a barra um do outro e diálogo, muito, mas muito diálogo. 

Se você fizer uma análise da sua vida, vai perceber que todos os relacionamentos têm um ciclo. Você ainda é amigo dos seus colegas de escola? Você ainda telefona e conta coisas pessoais para os seus amigos do bairro? Você ainda fala com seu primeiro namorado? Você ainda joga sinuca com os amigos do time de vôlei? Talvez a maioria dessas respostas seja não. E não precisa se martirizar por isso. 

O nosso elo é cortado com as pessoas por inúmeros fatores. Seja incompatibilidade de ideias e excesso de conflitos, o que faz mal para o psicológico de ambos em um relacionamento, seja a distância física, seja um afastamento natural por mudança de estilo de vida ou maneira de pensar, sejam novas oportunidades. O que você precisa compreender é que mesmo que um relacionamento seja duradouro sofre mudanças. Você e seu melhor amigo provavelmente não se vêem com a mesma frequência. A rotina do dia a dia mudou o relacionamento com seu marido, fazendo com que vocês façam novas descobertas e alterem a forma de se relacionar. E ainda pode ser que aquele grande melhor amigo tenha se mostrado uma pessoa não tão boa assim, o que gerou um afastamento. 

Uma grande amiga minha, sempre diz “As pessoas tem missões na nossa vida e cada uma vem para nos ensinar uma lição e contribuir com o nosso crescimento pessoal”. Esse crescimento sempre vem de maneira diferente: às vezes a gente sofre e as vezes se diverte, outras vezes passa por uma montanha russa de emoções. Precisa ficar claro que as pessoas vão embora quando completam sua missão na nossa vida e você não pode se martirizar por coisas que não pode mudar. O encerramento de ciclos é tão importante e necessário quanto a abertura deles. 


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS