Beatlemania


Na década de 1960, quando os Beatles surgiram, eu estudava no Ginásio Marista Frei Rogério, a Escola que me preparou para a Vida. O professor de inglês era o Irmão Léo e para fixarmos o aprendizado, ele usava letras de canções, como a música folclórica escocesa “My Bonnie”. Em ritmo de valsinha aprendemos a cantar sua letra, bem simples e repetitiva: “My Bonnie lies over theocean, My Bonnie lies over thesea. My Bonnie lies over theocean, oh bringback My Bonnie to me”.

Imaginem a surpresa quando, tempos depois, ouvimos no rádio uma versão mais agitada daquela valsinha, num arranjo em ritmo rock’n’roll. O disco, gravado em 1961 pelo cantor britânico Tony Sheridan, acompanhado pelos Beatles (então identificados como The Beat Brothers), fora produzido pelo Maestro Bert Kaempfert. O mundo gira em 1966, depois de liderar as paradas de sucesso por mais de um mês, “Yesterday” foi desbancada por Frank Sinatra cantando “Strangersinthe Night”, uma composição do mesmo Bert Kaempfert!

John Lennon e Paul McCartney são a dupla de compositores mais regravada e festejada na história da música, mas na verdade eles tinham um acordo, e muitas das suas composições individuais foram registradas como parceria. John reconheceu que 74 composições assinadas pela dupla eram apenas dele, como “Help!”,“Strawberryfieldsforever”, “Lucy in the Sky with Diamonds”; outras 70 foram escritas pelo Paul, entre as quais “AllmyLoving”, “Yesterday”, “Penny Lane”.

A banda de rock The Beatles foi formada no ano de 1960. É o grupo musical mais bem sucedido na história da música, com mais de um bilhão de discos vendidos, segundo estimativas. No período de 1962 a 1969 o grupo era formado por John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr (todos nascidos em Liverpool durante a 2ª Guerra Mundial). Em 10 de abril de 1970 Paul anunciou a dissolução do Grupo, mas seu sucesso se estende até os dias atuais, e parece não ter prazo para acabar, confirmando que música de qualidade não tem prazo de validade.

O fenômeno conhecido mundialmente como Beatlemania só aconteceu a partir de fevereiro de 1964, quando os quatro rapazes de Liverpool chegaram aos EUA para uma turnê de 16 dias e numa noite de domingo se apresentaram no “Ed Sullivan Show”. O programa alcançou 70 milhões de espectadores, a maior audiência da história até então. Eles interpretaram AllMyLoving, TillTherewasYou, SheLovesYou, I SawHerStandingThere e I WantToHoldYourHand, substituíram Elvis Presley como o número 1 no coração da juventude e o mundo nunca mais foi o mesmo. A revolução de costumes aconteceu nas artes em geral, na moda com a minissaia, na sexualidade com a pílula anticoncepcional, etc.

Lá em casa conservo alguns itens de Colecionador: a série YellowSubmarine dos carrinhos da Hot Wheels, que ganhei do meu genro Gilberto; a réplica do tambor da capa do álbum Sgt. Peppers; as camisetas do Liverpool FC com a estampa dos Beatles na faixa de pedestres da Abbey Road; Livros, revistas, cartazes, além de bonecos, chaveiros, relógios, óculos; VHSs e DVDs dos shows e filmes; LPs e compactos em vinil, em CD, em arquivo digital. E o canhoto do show do Paul que a Marina, a Caroline e eu assistimos no Rio, em 2011. Agora estamos negociando com o André “Chuleta” para trazer a Joaçaba a Exposição Itinerante do Museu dos Beatles. Quem viver, verá.


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS