O poder de pausar


Devem ter lhe dito uma porção de vezes, que você precisava desacelerar. Pensando na sua vida e no emaranhado de coisas que você tem para fazer, a ansiedade deve ter pego em seu pé, subido até sua cabeça e gritado em seus ouvidos: “Você não pode parar agora. Se parar as pessoas vão intitulá-lo como um fracassado. Como alguém que não luta por seus objetivos e desiste logo na primeira dificuldade. Você tem coisas para fazer e precisa terminar”. E nessa ânsia de resolver todas as “coisas”, que sua própria mente te convenceu, você surta e não faz nenhuma delas, porque não consegue se reorganizar.

Talvez você não acredite em métodos que não envolvam remédios, consultas e uma bateria de exames (e não há nada de errado nisso) e talvez você ache esse assunto meio namastê demais para as coisas de que você é adepto. Mas a meditação é uma excelente ferramenta quando o assunto é fazer pausas e manter a mente focada. 

A meditação é definida como uma prática em que o indivíduo se utiliza de técnicas para focar a sua mente em um objetivo, pensamento ou atividade. Tendo como objetivo nessa prática alcançar um estado  de clareza mental e emocional. A meditação é considerada um instrumento que leva em direção à libertação da mente.

Nessa técnica você desenvolve habilidades como as de concentração, tranquilidade e o foco no presente. Antes que você pense que apenas mentes muito evoluídas podem meditar, lembre-se que é uma prática acessível e que você pode incorporá-la a sua rotina com facilidade. Além de aquietar a mente criando ferramentas internas para lidar com o estresse, sente-se um alívio temporário de sentimentos como a ansiedade, assim transforma-se a maneira de interagir com o mundo, trazendo á tona o melhor da personalidade de cada pessoa.

Para meditar, você precisa apenas começar com calma fazendo poucos minutos de meditação ao longo do dia, posicionando-se de maneira confortável e seguindo uma rotina, tentando meditar todos os dias no mesmo horário até tornar-se um hábito. É preciso que você concentre-se ao máximo durante esse tempo focando sua atenção na respiração e  mais nada e não se cobre tanto se mergulhar em outro pensamentos durante esse tempo.

Essa prática traz benefícios emocionais como tranquilidade, maior atenção, concentração, diminuição da ansiedade, redução da depressão, aumento da criatividade, melhora da qualidade do sono. Além disso aprimora características da nossa personalidade como: promover o bem-estar, elevar o autoconhecimento e libertar das crenças limitantes.


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS