Amaldiçoado - Leonardo Colle


É possível encontrar de tudo na internet hoje em dia, e quando digo de tudo é tudo mesmo, inclusive coisas que nunca deveriam ser achadas.

Por que estou te contando isso? Bem, é o seguinte...

Eu... Como posso dizer isso... Estava vivendo um fase extremamente negra em minha vida. No ponto mais baixo, sabe?

Por mais de uma vez me peguei segurando uma faca, encarando sua lâmina com prazer, imaginando que poderia com um simples golpe acabar com tudo e me libertar... É, foram momentos de tentação que aos poucos iam me consumindo e eu sabia que um dia não iria resistir a esse desejo.

Foi mais ou menos nessa época, em que num momento de sobriedade emocional, decidi que não poderia fazer isso. Sou cristão, acredito na imortalidade da alma e temo a sua condenação eterna, então decidi fazer algo para tentar resolver meus problemas: Decidi procurar ajuda na internet.

Bom, de início foram pesquisas sobre autoconhecimento e autoajuda... Coisas boas, para trazer paz... Tudo muito bonito no papel, mas que não me ajudavam em nada na prática.

Com o tempo, minhas pesquisas foram se abrangendo, e fui me pegando em sites e páginas cada vez mais pesados, até que encontrei algo em especial que... Que não deveria ter sido encontrado.

Já estava na deep web e encontrei um site sobre magia negra e invocação de “espíritos”. A promessa é que por um “preço” eles resolveriam todos meus problemas, de situação financeira a social.

No desespero acabei caindo na tentação e fiz um ritual para invocar um desses “espíritos da escuridão”. Vou lhe poupar dos detalhes, foi algo realmente terrível e não gosto nem de me lembrar dos detalhes, mas uma coisa posso te garantir... Minha vida não melhorou.

Quero deixar este texto como um aviso para que ninguém nunca mais caia nesse tipo de armadilha. Desde aquele dia tenho tido terríveis alucinações, vejo vultos com o canto do olho e escuto vozes me pedindo para cometer atos terríveis.

Não sei mais o que fazer, pois se a vida estava ruim antes, agora está duas vezes pior... Sinto uma presença me acompanhando dia e noite e por mais que tenha procurado, não achei em lugar nenhum uma forma de me livrar dela.

E o que mais me arrepia nisso tudo?

Bem, um de meus únicos prazeres antes disso tudo era caminhar na praia, sozinho, apenas ouvindo o barulho do mar. Bem, hoje já não é mais uma opção... Simplesmente não tenho mais coragem.

Por que você deve estar se perguntando?

Bem, da última vez que fui, depois de caminhar por alguns minutos, resolvi voltar, porem ao me deparar com a areia vi que ao lado das minhas pegadas, havia outro par que me acompanhava, em forma de cascos pontudos acompanhando cada passo que eu dava.

 

 

Leonardo Pasqual Colle

 


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS