Uma vida de cuidado - Irmã Ilva


Ela não viu, mas ainda lembra. A memória brincou com seus pensamentos até que recuperasse aquela que seria uma marca em sua trajetória: quando recém-nascida, sua mãe a entregou a Deus. E da devoção se desenhou a história de quem doou sua vida aos demais e viu nas crianças a construção do futuro. Para a Irmã Ilva cuidar dos outros é dar-lhes a oportunidade de construir sua própria história com autonomia e solidariedade.

Ilva Maria Ogliari é a mais velha entre quatro filhas de Francelino e Clorinda Ogliari. Nascida no Rio Grande do Sul, mudou-se com a família para Videira quando era criança. “Nasci no RS, mas sou videirense de coração, pois desde os meus cinco anos, minha família mudou-se para cá”, diz. 

Estudou no Colégio Salvatoriano Imaculada Conceição até completar o segundo grau, mas como surgiu o desejo de ser Irmã?

“Meu pai era motorista das Irmãs e costumava cantarolar algumas músicas que elas cantavam. Assim aprendemos e cantávamos em casa. Eu achava lindo! Como criança não compreendia, mas hoje agradeço. Era o chamado de Deus para a Vida Religiosa chegando de mansinho. Quando meu pai deixou de trabalhar no Colégio e foi trabalhar na empresa do Leoni, nós deixamos de estudar no Colégio e fomos para o Adelina Régis, mas um ano depois retornamos, pois as Irmãs nos convidaram a voltar. Foi um gesto que me marcou. Deus continuou me cativando através da convivência com as Irmãs professoras e sua missão. Em 1962 decidi entrar para a Congregação. Após o período de formação tornei-me Religiosa e hoje, após 54 anos de consagração, percebo claramente como Deus, em sua bondade, foi sempre de novo me chamando, iluminando e sustentando. Procurei   discernir sua vontade e responder aos seus apelos. Ao celebrar 50 anos de VR, escolhi como lema uma frase bíblica de Lc 4,18, que sintetiza meu projeto de vida: ‘O Espírito do Senhor está sobre mim, Ele me escolheu, consagrou e enviou para ser expressão do Seu amor’”, lembra Ir. Ilva.

 

Irmã Ilva

 

Graduada em Letras, Ir. Ilva trabalhou como professora e secretária no Colégio Cristo Rei de Joaçaba nos primeiros dez anos de sua Vida Religiosa, depois nove anos na equipe de coordenação da Província Salvatoriana/SC . Atuou como secretária executiva da Conferência dos Religiosos do Brasil, Regional de SC, foi formadora de novas Irmãs, esteve em Roma por um ano e participou de uma missão no interior da Bahia por quatro anos.

“Quando recebi a missão de ir para a Bahia, fiquei muito emocionada por fazer uma experiência missionária junto àquele povo tão sofrido e castigado pela seca e tantas outras privações. Foi um período muito significativo e de muito aprendizado. Aprendi a viver com o essencial, a valorizar ainda mais a simplicidade, a partilha e o bem querer. Foram quatro anos de atuação em tempo integral na missão de evangelizar”, explica.  

Mas a missão na Bahia foi interrompida quando os pais e uma mana doentes necessitavam da sua presença e seus cuidados. Assim, em 1993 a Equipe Provincial a liberou para prestar esse serviço à família. 

“Retornei a Videira com um misto de pesar por deixar a missão na Bahia e alegria e gratidão à Província por poder estar mais perto da família e prestar-lhe os devidos cuidados. Após seis meses pude residir na Comunidade das Irmãs na Vila De Carli. Conhecendo a situação das famílias, das crianças e gestantes daquele bairro, percebemos a necessidade de iniciar a Pastoral da Criança. Em 1994 fizemos as primeiras capacitações para 12 líderes, além de visitas e cadastramento de 195 famílias, 22 gestantes e 213 crianças nos bairros Vila De Carli, Pedreirinha, Sesi e Cibrazém. As primeiras Celebrações da Vida aconteceram em novembro de 1994, com um momento de acolhimento às famílias, palestras formativas às mães, pesagem das crianças, brincadeiras e um lanche bem gostoso e nutritivo”, aponta Ir. Ilva. 

Após atuar na coordenação da Pastoral da Criança até abril de 2017, assessorada, durante 14 anos, pela Ir. Emília A. Sopran, Ir. Ilva entregou a coordenação da instituição à líder Rosa D. M. Giazzoni, que assumiu junto com a líder Terezinha Frâncio.

“Atualmente, a Pastoral está presente em nove bairros de Videira: Água Verde, Amarante, Cidade Alta, De Carli, Farroupilha, Santos Dumont, São Cristóvão (Pedreirinha), Sesi e Vila Verde. Acompanhamos 296 famílias, 366 crianças e 25 gestantes com uma equipe de 37 Líderes e 87 membros de Equipes de Apoio. A Pastoral tem um projeto de formação permanente para todos que auxiliam no trabalho, para dar base ao acompanhamento das crianças, gestantes e famílias nos aspectos de educação, saúde, nutrição, recreação, cidadania, evangelização e melhoria da qualidade de vida. Hoje contamos com um novo método de acompanhamento: através de um aplicativo recebemos orientações individualizadas para cada criança”

Durante os 25 anos de atuação da Pastoral da Criança em Videira houve uma grande redução da mortalidade infantil; diminuição de internamentos de crianças; diminuição de desnutrição, desidratação, diarreia, doenças respiratórias, verminoses e outras doenças prevenidas com cuidados e tratamentos caseiros; conscientização da importância do pré-natal; crescimento da valorização da amamentação e da vacinação; redução da violência e crescimento do cuidado dos pais; conscientização da importância do brincar na infância; crescimento na solidariedade, na esperança e na fé com respeito às diferentes religiões e crenças; valorização da mulher e de seu potencial; crescimento da corresponsabilidade e integração entre famílias, líderes, equipes de apoio e coordenação.

Irmã Ilva

“A Pastoral da Criança se tornou um meio muito eficaz para a realização do Carisma e da Missão Salvatoriana, pois pela sua atuação foram realizados bens imensuráveis na formação de lideranças e na promoção e defesa da vida. É claro que ainda temos desafios como a falta de líderes e equipes de apoio para suprir necessidades dos bairros onde atuamos e para expandir em outros. Outro desafio é a grande mobilidade das famílias cadastradas. Além disso, é necessária a conscientização em áreas como: gravidez na adolescência, tráfico humano para diversos fins e atenção a ações de Justiça Paz e Integridade da Criação.”, esclarece Ir. Ilva que também dedica parte de seu tempo como assistente espiritual dos Leigos Salvatorianos. “Temos oito grupos de Leigos e a Coordenação do Regional Sul. E como cuidar da vida é uma missão, integro a equipe de cinco Irmãs cuidadoras que se dedicam ao cuidado de 12 Irmãs em idade avançada na Comunidade Salvatoriana ‘Maria Teresa’. Cuido também da mana Isolde, que necessita de atenção especial”

Por fim, Ir. Ilva agradece pelo apoio, incentivo e ajuda.

“Desejo muita luz à atual coordenação da Pastoral da Criança e finalizar dizendo que chegamos até aqui com as bênçãos de Deus e será com a sua graça e proteção que continuaremos nossa caminhada”, conclui.


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS