Minha grande pequena empresa


Quanto você pesquisa antes de escolher um novo modelo de celular? Provavelmente, ao surgir a possibilidade de trocar seu aparelho você se questiona se é realmente necessário ter um celular mais moderno no seu bolso (se é que ele cabe no bolso!). Com tantas funções presentes, apenas os mais atentos ao design vão se preocupar com o modelo e não com as funcionalidades de um dispositivo criado para fazer ligações de longa distância, mas que cada vez menos toca em função de uma chamada telefônica.

 

Seu celular, com certeza, toca mais por receber mensagens nas redes sociais do que por aquela saudosa chamada. Esse aparelho que revolucionou o mercado telefônico por permitir chamadas móveis de longa distância também reforçou as necessidades das pessoas se conectarem e compartilharem informações. Para além dos celulares, essa onda pode ser sentida em toda sociedade e em todos os segmentos do mercado. As organizações, já que não se separam nem da sociedade e nem do mercado, perceberam que o engajamento coletivo pode ser um modelo de negócio e transformaram os sistemas de gestão em plataformas que garantem o compliance, ou a palavra bonita que significa agir em sintonia com as regras da empresa.

Muitas tecnologias entraram em cena nesse caminho. Você ouviu falar de Internet da Coisas, Inteligência Artificial, Big Data e quem sabe testou alguma delas na sua empresa. Então eu te pergunto: elas fizeram sentido dentro do seu negócio? Se a implantação não ocorreu como o esperado – ou como o marketing prometeu como sendo a solução para seus problemas de gestão – talvez seja porque falta, na sua empresa, algum fundamento na base de operações. Provavelmente, falta um ERP.

O ERP é, na verdade, a base destas novas tecnologias que receberam um banho de marketing e um laço de fita. O software é a espinha dorsal do mundo corporativo porque sua essência é cooperativa. Ele melhora a gestão ao automatizar processos e integrar as atividades de diversas áreas como Vendas, Financeira: Contabilidade, Estoque, Compras, Recursos Humanos, Produção e Logística, criando uma base de dados operacional confiável que permite que os departamentos trabalhem sincronizados, sem perder informações, eliminando o retrabalho e reduzindo os custos.

O ERP transforma um monte de dados dispersos entre os setores em uma fonte única para a análise e tomada de decisões.

Mas isso não significa que a sua empresa está fadada ao fracasso caso ela não tenha um ERP. Apenas quer dizer que será muito difícil implantar estas tecnologias novas e da moda sem que a organização esteja um tanto arrumada. E isso é uma dificuldade para as Micro e Pequenas empresas, eu sei! Habituamo-nos a gerenciar os negócios conforme a correnteza nos puxa e tem dado certo. Também corremos atrás da máquina e não temos tempo para pensar em novas implantações que, num primeiro olhar, farão aquilo que nós fazemos empiricamente. E talvez seja por isso que estas modas pegam e funcionam nas grandes empresas, dando a entender que nossas companhias não são “grandes o suficiente” para ter uma gestão mais moderna e antenada com o mundo.

Então, vem cá, deixa eu te contar um segredo: a sua empresa é grande o suficiente para suportar as mudanças que servirão como fundamento para seu crescimento. A questão principal é o quão grande você a estruturará para ser.


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS