O desperdício atrasa


Este é um tempo em que poucas coisas nos sobram. Sobram notícias, informações, conteúdo. Falta, sobretudo, tempo. E no tempo que não temos acumulamos coisas para fazer porque é difícil aceitar que o ócio é necessário depois que incorporamos a ideia de que "alguém está estudando enquanto você dorme" ou de que descansar é sinônimo de perder oportunidades. A produtividade descontrolada, tal como o consumo desenfreado cobra seu preço.

Vemos chegar o dia em que as companhias perceberão que isso não vale a pena. Quem não percebeu a mudança em 2020 provavelmente começará a sentir em breve sob a forma de menores investimentos e maiores desafios. Mais pressão dos investidores: se isso não te preocupa, deveria. Mais pressão da sociedade: se isso não te preocupa, já não pode falar sobre atenção e respeito ao cliente. Não dá porque a conta não fecha.

Essa conta não fechou até agora, embora conseguimos empurrar tudo para baixo do tapete por um bom tempo. E para não pegar ninguém de surpresa, preparamos essa edição falando sobre a filosofia ESG, que dá um passo além da sustentabilidade ao inserir a gestão nessa equação. Meio ambiente, sociedade e governança são os três parâmetros principais dessa filosofia que vai direcionar o rumo dos mercados de investimentos e da sociedade nos próximos anos.

Também apresentamos matérias diversas sobre Logística Reversa, as ilusões do Day Trade, orçamento familiar e seus desafios, atendimento virtual, a diferença entre doença ocupacional e de trabalho, atendimento humanizado, como reduzir o consumo de açúcar, gentileza, casas astrológicas, Feng Shui, e outras. Além da participação brilhante dos colunistas, também trazemos entrevistas com Andressa Stradmann Perin e Íris Schafer De Martini.

Boa leitura

 


COMENTÁRIOS