Vai dar certo agora

A história de uma empresa é contada através de vários primeiros dias. O primeiro dia não é tão somente a data da fundação ou o momento em que o empreendedor teve a ideia de criar o negócio. É muito mais um dia de mudança em que você realmente percebe que está no caminho certo. Se você já teve um dia como esse na sua empresa, provavelmente ainda deve lembrar qual foi o caminho percorrido. Se não teve, talvez seu dia esteja próximo.

Literatortura

Você lembra das aulas de literatura do colégio? Provavelmente foi durante essas aulas que você leu os clássicos brasileiros e aprendeu a diferença entre crônica e conto, poema e prosa, novela e romance, ficção e não-ficção. Essas divisões são muito importantes para localizar leitores, escritores, editores e livreiros em suas caixinhas e balizar os possíveis pensamentos fora da caixa. Vem com a gente conhecer alguns gêneros da literatura de ficção!

Digitalmente falando

Quando eu era criança, havia uma propaganda na televisão que era sempre deliciosa de assistir. Ela dizia: compre Batom. O chocolate hoje pode não ser um dos meus preferidos, mas ficou na memória a partir da ordem expressa do anúncio. Na época, vendia-se produtos e não benefícios. Hoje não vendemos nem produtos e nem benefícios, vendemos experiências. Mas se algo não mudou da minha infância pra cá é que ainda precisamos conhecer os meios mais eficazes de conseguir a atenção do cliente.

Uma janela para o futuro

Acabou o tempo em que os fornecedores entravam em cena apenas nas etapas finais da obra. Para ganhar competitividade e potencializar os benefícios, a Perfect Esquadrias em PVC acompanha todos os passos da obra e garante um atendimento exclusivo aos seus clientes. Em busca da excelência, o engenheiro de produção Dionei Brambila, participou da convenção nacional da Kommerling, em Salvador, no último mês de março, com a promessa de trazer ainda mais qualidade para a região.

Agro é top

Entre os vários assuntos que ficam a disposição de quem escreve, a agricultura nunca foi da minha preferência. Por nada, nem por razão aparente nenhuma. Travava comigo mesmo estas competências, numa viagem que fiz à fronteira em busca de um bom vinho argentino no comércio de Bernardo Yrigoyen. Partindo de Chapecó, via 282, rumo ao grande oeste, atingimos Pinhalzinho, um lugarejo que já está por ser um núcleo de desenvolvimento urbano e industrial: prédios altos, buraqueira na via, fumaça nas chaminés.


Segurança para quem pensa grande

Então você tem uma empresa pequena, provavelmente familiar, muito bem gerenciada com fluxos financeiros organizados em uma planilha de Excel. Imagine o que poderia acontecer se a sua movimentação financeira se tornasse pública? Salários, impostos, investimentos, compras e faturamento passariam a estar disponíveis na internet. E se vazassem outras informações, como as conversas entre colaboradores nas redes de comunicação da empresa, seu cliente ficaria satisfeito? Cuidar da informação é cuidar dos negócios!

Poeme-se - Paulo Ricardo dos Santos

A poesia faz transcender. Ela é capaz de retratar sentimentos como ninguém. Eleva nosso nível de consciência e conecta razão e emoção. Buscando realizar novas conexões o Professor Universitário das áreas de Comunicação Social, Paulo Ricardo dos Santos, escreveu o livro “Grande momento pequeno momento grande”, onde em parceria com as ilustrações do irmão Matheus Bruschi dos Santos retrata situações cotidianas, trazendo reflexões necessárias, apontando para resoluções mais simples e emocionalmente fáceis.

Gestão e foco no esporte

Esportes tradicionais e e-sport precisam de foco de todos os envolvidos e de muita dedicação para alcançar os resultados. "Depois eu falo com vocês" Essas foram as palavras de Bárbara Micheline do Monte Barbosa, a goleira do Kindermann e da Seleção Brasileira Feminina de futebol. Longe de ser uma atitude ruim, o ato de não falar com a imprensa durante o treino se chama foco.

Estratégia para vencer

Minha filha queria uma bicicleta. A outra queria um livro. No parque, uma pedala e a outra lê na sombra. São duas crianças diferentes com atividades distintas, mas que se reúnem diariamente para jogar algum jogo qualquer no meu celular. Seria injusto dizer que as minhas crianças têm mais brincadeiras disponíveis do que tinham as crianças de outras épocas. Meus pais jogavam bolinha de gude, cinco marias, pulavam corda e criavam seus próprios brinquedos, pois não tinham games à disposição. Entretanto, as crianças e adultos que hoje participam do mundo dos games já não podem brincar com muitas das brincadeiras de antes – ou alguém ainda escorrega de canoa ou anda com carrinhos de rolimã?

A cultura do erro

Você já ouviu falar em “cultura do erro”? Antes de ir para as definições é bastante saudável que tenhamos uma discussão anterior para compreender de que maneira vemos o erro no nosso dia a dia. E depois de entender como vemos, precisamos pensar em formas de solucioná-lo, pois o erro sempre gera custos extras e um desgaste emocional. Ao abraçar o erro como uma forma de aprendizado, podemos resolver a maioria dos problemas.