Doenças respiratórias e os pet's


Nas estações mais frias do ano, vivemos com mais risco de desenvolver algumas doenças, especialmente respiratórias e virais. E mesmo que o uso de máscaras possa nos proteger, ainda assim nos protegemos para reforçar as defesas do organismo. Embora os pets não usem máscara, a história não é diferente com nossos amiguinhos: eles também precisam de cuidados especiais nos períodos frios.

Durante o inverno, os cães e gatos estão mais propensos a desenvolver doenças respiratórias. Nos cachorros, a gripe canina (tosse dos canis ou traqueobronquite) é a mais preocupante, ainda que doenças articulares ou ortopédicas, como osteoartite e hérnia de disco, também se agravem. Já nos felinos, a mais comum é a rinotraqueíte infecciosa felina, que acompanha um complexo respiratório felino com presença de vírus e bactérias que podem agravar o estado do animal. Felizmente, elas são exclusivas de cada espécie e podem ser prevenidas com vacina.

De acordo com a Dra. Nicole Stefani, a tosse canina conta com uma vacina própria, enquanto a proteção contra rinotaqueíte felina pode ser encontrada nas vacina quádrupla ou quíntupla. É importante que o pet esteja saudável para se vacinar, ou seja, não apresente nenhum sintoma de doenças. gato gripe

Por sua sensibilidade, os cuidadores devem evitar que seus pets peguem friagem ou passem frio durante o inverno. "Com os cães, vale a pena reduzir um pouco os passeios e não deixá-los se molhar. Roupas quentinhas, bastante coberta e uma caminha confortável são bons aliados da saúde do seu cãozinho. E se você tem gatos, o ideal é restringir seu acesso à rua para evitar que pegue chuva ou se molhe em algum lugar, e mantê-lo sempre aquecido", explica a veterinária.

Ao identificar sintomas como tosse, espirros, secreção nasal ou secreção ocular (especialmente nos gatos), vale a pena procurar o veterinário para avaliar o estado de saúde do seu pet. Se o seu amiguinho deixou de comer ou está saudável mas não tem as vacina em dia, entre em contato com o veterinário para deixá-lo 100% mais uma vez. gato e cachorro gripe

 

Angela Zatta


COMENTÁRIOS