Imunização pet: o que você deve saber


Não há nada melhor do que o carinho e a alegria que os pets transmitem, mas para ter energia e saúde, precisamos ficar atentos ao seu calendário de vacinação. Para falar mais sobre o assunto e esclarecer suas dúvidas, convidamos a médica veterinária Marina Fritsch Silva (CRMV-SC 5018).

Ao adotar ou comprar um animal de estimação é preciso atenção à sua saúde. Segundo a médica veterinária, assim que adquirimos um animal é importante que ele passe por uma consulta para avaliar quais devem ser as vacinas que deverão ser aplicadas e quais devem ser os reforços. 

Seguir o cronograma de vacinas planejado, é essencial para prevenir doenças infectocontagiosas, como a raiva, que podem trazer prejuízos ou até a morte do animal.

"Quando a vacinação é indicada e acompanhada por um profissional competente, que trabalha com produtos de qualidade, não deve  haver preocupação com reações alérgicas ou clínicas, visto que são raros os animais que desenvolvem reações", explica.

Eles também podem ser vacinados  no aconchego de nosso lar. Marina explica que esta prática diminui o seu nível de estresse, "porém há casos de animais mais agitados que podem demonstrar traços violentos em seu comportamento para defender seu território e exigirão uma contenção mais dificultosa. O mais importante é contratar uma equipe qualificada para essas situações, garantindo uma imunização tranquila tanto para o animal, tanto para quem aplicará o imunizante, ou conduzi-lo confortavelmente até a clínica de sua preferência". 

 


Matérias Relacionadas
COMENTÁRIOS