A Indústria 6.0 já é hoje

Em 2018 já se ouvia que a Indústria 5.0 seria a grande realidade de 2020, cujo objetivo seria trazer de volta o toque humano. Enquanto nem todas as empresas conseguiram adaptar seus processos para a 4.0; a 5,0 já é real em outras. Outras já atuam segundo a Indústria 6.0, que se volta para a segurança do usuários e proteção dos dados que compartilha com inúmeras empresas, sejam de tecnologia ou não. Ao que tudo indica, a Indústria 6.0 será uma mescla entre tecnologia e ética.

Inovação aberta para cabeças abertas

O ano é 2020 e ainda falamos sobre inovação e falaremos cada vez mais. Ainda precisamos entendê-la e encontrar uma forma de aplicá-la em nossas empresas para que seja cada vez mais palpável e explicável e menos um fantasma que nos assombra em pesadelos ou diante de uma auditoria. Quem sabe a gente precise mesmo é dar um passo para trás e pensar conceitualmente antes de tentar aplicar o que vemos em tantos cases.

Uma lição de equilíbrio

O que pode acontecer quando duas pessoas da mesma família se unem e se especializam para criar uma empresa? A resposta mais óbvia é que a empresa em questão será muito produtiva e contará com todo apoio da família. Mas o caminho não esteve livre de obstáculos para Karina PattisReiterZieher e Sheila K. Reiter, proprietárias da Prema Vidros e Velas, em Treze Tílias. Em uma conversa com a Êxito, as empresárias dividiram sua história e parte dos seus desafios.

Amor em forma de decoração

A celebração do amor de um casal é um grande marco. Uma nova etapa da vida se inicia no dia do casamento. Trabalhar com a realização desse sonho, é uma missão e tanto. Os detalhes encantam aos olhos e fazem os momentos tornarem-se inesquecíveis. E de encantar os demais Adrinéia e Cleberton Lins entendem bem. A Viva Festas e Decorações surgiu a partir da visão empreendedora do casal, quando resolveu realizar o próprio casamento. De um sonho surgiu outro. São oito anos de mercado, transformando vidas e sonhos em realidade.

A música é um conjunto

“Para tocar um instrumento não é preciso ter um dom. Vale muito mais ter alguém que dê uma oportunidade. O ‘dão’ é melhor que o dom”, assim nos falou o professor e maestro Robson José Castilho Gregório momentos antes de uma apresentação da Fanfarra de Matos Costa. Há seis anos trabalhando com música, Robson e a comunidade matos-costense podem se orgulhar das expressivas conquistas das crianças com o brilhante desempenho da fanfarra e outros grupos formados pelas crianças de Matos Costa."


Um rio de oportunidades

Poucas coisas me dão mais alegria do que falar sobre o Vale do Rio do Peixe. É claro que ele se localiza no centro do Vale do Contestado e que suas histórias se confundem, mas há algo nessa terra que me impede de deixar de falar sobre as oportunidades que encontramos ao seu redor. Na margem direita e na margem esquerda existem chances de sucesso para pessoas que desejam atuar em qualquer área. O Rio do Peixe é um marco histórico: um curso de oportunidades.

Acelere a sua carreira

Estágios, trainees e outro programas podem impulsionar a sua carreira e capacitar para cargos ainda melhores.

Quem vou ser quando crescer?

Essa pergunta não é de difícil resposta na infância. Se havia algo que eu sabia é que quando crescemos viramos “gente grande” e por gente grande entende-se gente alta ou baixa, gorda ou magra, preta ou banca, parda ou cabocla, loura ou morena, ruiva ou colorida, mas que possui o que uma parente chamava de juventude acumulada.

Uma vida em azul

O quadro é claro. Havia se, muita sede. Nesse país com tanta água, havia sede. E não faltava água, pois nesta parte do Brasil não havia seca que expulsou os retirantes. Também não é dos retirantes e suas vidas sofridas de quem se fala, já que ao contrário de lá a sede que se tem não advém do clima e da escassez do ambiente. Água existe. E existe sede. E existe muita urina. E existe muito cansaço. Igualmente, há fome enquanto a balança insiste em diminuir. O quadro é claro. Falamos de diabetes.

Seis perguntas para se tornar um líder melhor

Reconhecer bloqueadores e impulsionadores é decisivo para promover mudanças capazes de desenvolver uma melhor performance de liderança. A proposta parte da ideia de ampliar as alternativas de autoconhecimento, numa jornada mais profunda do que se agarrar aos perfis de liderança ou conceitos menos profundos. Isso porque quando falamos sobre seres humanos e suas interações sociais, nada é estático ou imutável. Todos nós podemos mudar e podemos nos tornar líderes melhores.